Meu perfil
BRASIL, Nordeste, SAO LUIS, PONTA DO FAROL, Homem, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Esportes, Livros



Arquivos

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 Blog do Marco Aurélio D'eça
 Blog do Décio Sá
 Procuradoria da República
 Blog do Marcelo Vieira
 Blog do Prof. Caio
 Blog do Cardoso
 Blog do Jorge Aragão
 Portal Gazeta da Ilha
 Folha On-line
 Jornal O Imparcial
 Jornal Pequeno
 Ministério Público
 Portal I.mirante
 Tribunal de Contas da União
 Tribunal de Contas do Estado
 Tribunal de Justiça
 Tribunal Regional Eleitoral
 Tribunal Superior Eleitoral
 Blog da Roberta Gomes
 Blog do Adonias Soares
 Papo de Cidadão
 POLÍTICA.COM
 Leste em OFF
 Matias Marinho




Blog de Gilberto Léda
 


Radiografia da roubalheira

MPF aponta obras fraudadas pela quadrilha Gautama

José Reinaldo deu dinheiro do saneamento para o bando, diz denúncia

 

Os trechos a seguir foram retirados da denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e revelam uma radiografia de como o bando comandado, segundo o MPF e a Polícia Federal, por Zuleido Veras atuava para fraudar as licitações e a execução das obras no Maranhão.

Em um caso, o superfaturamento por serviços feitos apenas parcialmente chegavam a 416,13%; em outro, houve superfaturamento de R$ 1.790.886,91, além de R$ 1.250.837,53 pagos indevidamente.

De acordo com as subprocuradoras Lindôra Maria de Araújo e Célia Regina Souza Delgado, os pagamentos eram realizados, durante o governo José Reinaldo (PSB), após negociação de valores entre funcionários da Gautama e servidores do Estado.

A denúncia revela, ainda, que foi do ex-governador a iniciativa de remanejar R$ 93 milhões, originariamente destinados ao “Projeto Pro Saneamento”, para efetuar pagamentos à empresa de Zuleido Veras. Com o auxílio do ex-procurador-geral do estado, Ulysses Sousa, e do ex-secretário de Infra-Estrutura, Ney Bello, José Reinaldo evitava “embaraços” no setor jurídico da SINFRA.

“Conforme se depreende dos autos, coube ao ex-Governador JOSÉ REINALDO a autorização para a disponibilização e a liberação das verbas destinadas ao pagamento das medições apresentadas pela GAUTAMA, tendo para isto, inclusive, envidado esforços para o remanejamento da importância de R$ 93.000.000,00, que originariamente era destinada a garantir a execução do “Projeto Pro Saneamento” (fl. 238 do apenso 42). Para viabilizar os pagamentos indevidos à GAUTAMA, o ex-Governador contou com o auxilio de ULISSES e de NEY BELLO, que se empenharam para que o setor jurídico da SEINFRA não criasse embaraços para a concretização dos pagamentos, conforme pretendido pela GAUTAMA”, diz o texto da denúncia.

A seguir, o que revela o relatório do MPF:

 

“Das cento e doze pontes contratadas, a GAUTAMA executou serviços parciais em apenas algumas delas, com inúmeras irregularidades, comprovadas pelos laudos periciais nºs 1974/07, 2012/07, 2053/07 e 2087/07, elaborados pelo Instituto Nacional de Criminalística (INC/DPF).

O primeiro local vistoriado pelos peritos foi a Ponte sobre o Rio Pericumã, localizada na Rodovia BR-308, próximo da localidade de Monte Carmo, entre os Municípios de Bequimão e Central do Maranhão. A obra da ponte ainda não havia sido iniciada, tendo sido realizados apenas serviços preliminares de sondagem do terreno e de recomposição do revestimento primário do acesso ao leito do rio. De acordo com os peritos, embora tenha resultado em um superfaturamento total de 416,13% do custo da obra, correspondendo ao valor de R$770.720,40, a preços de janeiro de 2004, nenhuma obra da ponte propriamente dita foi executada (Laudo de exame em obra de engenharia nº 1974/2007 - INC/DITEC/DPF).

A obra da Ponte sobre o Rio Munim, localizada entre os Municípios de Presidente Juscelino e Cachoeira Grande, encontrava-se apenas em sua fase inicial, com alguns dos elementos de fundação executados. O prejuízo oriundo do superfaturamento da obra em questão, atualizado para 16/07/2007, foi de R$1.790.886,91. Já o valor pago indevidamente por serviços não executados foi de R$1.250.837,53, a valores de janeiro de 2004 (Laudo de exame em obra de engenharia nº 2012/2007-INC/ DITEC/DPF).

Outro local vistoriado pelos peritos foi a Ponte sobre o Rio Santa Cruz, localizada entre os Municípios de Cururupu e Palacete. A obra encontrava-se apenas parcialmente executada, não mais existindo o canteiro de obras no local. A perícia constatou que foram pagos por serviços não executados a quantia de R$ 83.161,51, bem como um sobrepreço calculado em R$ 513.208,53, perfazendo uma diferença total a maior de R$ 596.370,35 (Laudo de exame em obra de engenharia nº 2053/2007-INC/ DITEC/DPF).

Os peritos do INC vistoriaram, também, a Ponte sobre o Rio Cabeceira, situada também entre os Municípios de Cururupu e Palacete. Ainda em sua fase inicial, a obra encontrava-se somente com os elementos de fundação executados. O exame pericial indica um valor pago indevidamente por serviços não executados de R$430.213,70. O desvio oriundo do superfaturamento, atualizado para 27/07/2007, totaliza R$ 512.961,73 (Laudo de exame em obra de engenharia nº 2087/ 2007-INC/DITEC/DPF).

Conforme se depreende dos autos, coube ao ex-Governador JOSÉ REINALDO a autorização para a disponibilização e a liberação das verbas destinadas ao pagamento das medições apresentadas pela GAUTAMA, tendo para isto, inclusive, envidado esforços para o remanejamento da importância de R$ 93.000.000,00, que originariamente era destinada a garantir a execução do “Projeto Pro Saneamento” (fl. 238 do apenso 42). Para viabilizar os pagamentos indevidos à GAUTAMA, o ex-Governador contou com o auxilio de ULISSES e de NEY BELLO, que se empenharam para que o setor jurídico da SEINFRA não criasse embaraços para a concretização dos pagamentos, conforme pretendido pela GAUTAMA.”



Escrito por gilbertoléda às 15h14
[] [envie esta mensagem
] []





Navalha

Estratégia governista é desacreditar denúncia do MPF

 

Os deputados governistas chegaram afiados à Assembléia Legislativa, nesta quinta-feira (15), para defender o governador Jackson Lago (PDT) e o ex-governador José Reinaldo (PSB), denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) por envolvimento com a “Máfia das Obras” comandada pela Construtora Gautama e desbaratada pela Polícia Federal na Operação Navalha.

Edivaldo Holanda (PTC), Marcelo Tavares (PSB), Valdinar Barros (PT) e Rubens Pereira Junior (PRTB) utilizaram todos quase o mesmo discurso na tentativa de convencer a imprensa de que os dois são inocentes.

Para Marcelo Tavares, as denúncias do MPF têm “várias incoerências”; Holanda garante que elas são “inconsistentes”; Rubens Júnior recorre a Gilmar Mendes – presidente do Supremo Tribunal federal (STF) - e diz que as acusações são “ineptas”; e Valdinar – que já disse que defende Jackson Lago até debaixo d’água – não tem dúvidas de que tudo não passa de “armação”.

Ou seja, a estratégia já está montada: tentar desacreditar o trabalho do Ministério Público e da Polícia Federal e dar, novamente, contornos políticos ao caso. Será que conseguem?



Escrito por gilbertoléda às 14h49
[] [envie esta mensagem
] []





Tempo quente

Oposicionistas discutem sobre CPI da Termelétrica

 

Os deputados Max Barros (DEM) e Ricardo Murad (PMDB) tiveram um princípio de discussão, na manhã desta quinta-feira (15), sobre a CPI da Termelétrica. Ao ser questionado pelo democrata sobre a possibilidade de estar havendo uma “acordão” para barrar a abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito – pedida por Murad -, o peemedebista disse que aguardava a chegada do presidente da Assembléia, deputado João Evangelista (PSDB), para tratar do assunto e cobrou de Max maior participação dos oposicionistas na tribuna.

Ato contínuo, Max Barros disparou: “Mas Ricardo, tu cobras participação dos deputados e não participa da audiência da termelétrica, que é o motor da CPI. Eu estava aqui”.

Barros referia-se à audiência que Comissão de Meio Ambiente, Minas e Energia da Assembléia Legislativa promoveu, na tarde de quarta-feira (14), para discutir a legalidade de uma licença prévia expedida pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) para implantação de uma termelétrica no Distrito Industrial de São Luís. O requerimento para a realização de audiência pública foi apresentado pelo deputado Max Barros (DEM).



Escrito por gilbertoléda às 14h34
[] [envie esta mensagem
] []





Candidatura de fachada

Partido de José Reinaldo já admite apoiar Flávio Dino

 

Dois dias depois de lançar a pré-candidatura de José Reinaldo a prefeito de São Luís, o PSB já admite que pode abdicar da posição em favor do deputado federal Flávio Dino (PC do B). A informação é do deputado estadual Marcelo Tavares (PSB), sobrinho do ex-governador e líder da maioria na Assembléia Legislativa.

O parlamentar ponderou, nesta quinta-feira (15), sobre o lançamento da candidatura reinaldista. “Veja bem, ele [Jose Reinaldo] não lançou uma candidatura. Ele colocou o nome à disposição, mas deixou claro que só é candidato se houver consenso”, afirmou.

Como a possibilidade de reedição da “Frente de Libertação do Maranhão” em torno de um único nome é pouco provável, o PSB já pensa em alianças. E o “caminho natural”, segundo Marcelo Tavares, seria mesmo o de uma coligação com Flávio Dino.

Pesa a favor do ex-juiz federal, ainda de acordo com o que Tavares revelou ao blogue, o fato de que o candidato do PDT, Clodomir Paz, só procurou um entendimento com os socialistas há poucas semanas.

“O caminho natural do PSB é coligar com o PC do B. O Flávio [Dino] procura o PSB desde o ano passado. Clodomir [Paz, candidato do PDT] só veio conversar com a gente semana passada”, disse.

O líder ressaltou também que, nas próximas eleições, o PSB busca espaços na Câmara de Vereadores. Atualmente, o partido não conta com nenhum vereador e ocupar cadeiras no Legislativo Municipal é um dos objetivos para outubro.

“É lógico que todo partido quer crescer, e o PSB não é diferente. Por isso nós pensamos, sim, nessa aliança [com o PC do B], mas sem esquecer que devemos trabalhar também pensando no que é melhor para os nossos candidatos a vereador. Não podemos esquecer dos nossos colegas filiados, que lutam por um mandato na Câmara”, finalizou.



Escrito por gilbertoléda às 14h23
[] [envie esta mensagem
] []





Geraldo Magela

Um dos principais operadores do esquema Gautama no MA

 

É de impressionar a ativa participação do ex-servidor do estado Geraldo Magela Fernandes da Rocha no esquema desbaratado pela Polícia Federal na Operação navaçha. De acordo com a denúncia das subprocuradoras Lindôra Maria de Araújo e Célia Regina Souza Delgado à ministra Eliana Calmon (STJ), Magela era, no Maranhão, um dos principais defensores “dos interesses escusos da quadrilha durante o período de assessoria do ex-Governador [José Reinaldo]”.

Segundo a PGR, era o ex-assessor quem garantia, mediante recebimento de propina, a aprovação de medições das obras de “construção” das pontes e, ainda, quem trabalhava em prol da assinatura de convênios entre o Governo do Estado e o Ministério dos Transportes.

“Valendo-se das facilidades que o seu cargo proporcionava, de acesso a autoridades do Estado e a servidores das Secretarias de Infra-Estrutura e de Planejamento, patrocinou os interesses do grupo, ora relativos à aprovação das medições das obras de construção das pontes, ora referentes à celebração de convênio entre o Estado e o Ministério dos Transportes, recebendo, em contrapartida, valores em dinheiro”, diz o texto da denúncia.

A seguir, a íntegra do “perfil” de Geraldo Magela traçado pelas subprocuradoras.

 

GERALDO MAGELA FERNANDES DA ROCHA foi servidor público do Estado do Maranhão, exercendo o cargo de assessor do então Governador JOSE REINALDO TAVARES. Teve intensa atuação em defesa dos interesses escusos da quadrilha durante o período de assessoria do ex-Governador. No curso das investigações, foram captados dezenas de diálogos entre GERALDO MAGELA e ZULEIDO VERAS, FÁTIMA PALMEIRA e VICENTE CONI, sempre combinando modos de ação para viabilizar as pretensões ilícitas do grupo criminoso.

 

Valendo-se das facilidades que o seu cargo proporcionava, de acesso a autoridades do Estado e a servidores das Secretarias de Infra-Estrutura e de Planejamento, patrocinou os interesses do grupo, ora relativos à aprovação das medições das obras de construção das pontes, ora referentes à celebração de convênio entre o Estado e o Ministério dos Transportes, recebendo, em contrapartida, valores em dinheiro.

 

Intermediou, também, reuniões entre ZULEIDO e o então Governador JOSÉ REINALDO para tratar não apenas das medições, cuja aprovação, em virtude das graves irregularidades apresentadas, exigiam uma intervenção direta do primeiro mandatário para determinar aos seus subordinados a realização dos pagamentos, mas, também, das questões pertinentes às obras de pavimentação da BR 402, cujo convênio com o Governo Federal interessava particularmente ao grupo.

 

Além disso, intermediou o pagamento de vantagens ao ex-Governador, inclusive mediante a emissão de notas frias da sua empresa POOL COMUNICAÇÕES.

 

Após deixar o cargo que exercia no Governo do Estado, GERALDO MAGELA passou a integrar a quadrilha de ZULEIDO. Aproveitando-se de sua influência, atuou perante os órgãos da administração do Estado, notadamente nas Secretaria de Infra-Estrutura e de Planejamento, tendo, inclusive, promovido a aproximação entre o grupo criminoso e o Governador JACKSON LAGO, através do seu irmão RICARDO LAGO.



Escrito por gilbertoléda às 17h25
[] [envie esta mensagem
] []





Jackson perde mais uma

TJ rejeita novo recurso contra autonomia da Defensoria

 

O Tribunal de Justiça rejeitou o agravo regimental interposto pelo governo do Estado contra liminar que determinou a inclusão da Defensoria Pública estadual (DPE) como órgão financeiro autônomo no projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2009. A decisão unânime dos desembargadores foi tomada na sessão plenária jurisdicional desta quarta-feira, 14.
Por força de mandado de segurança concedido pelo Pleno do TJ no ano passado, a Defensoria Pública teve sua autonomia financeira reconhecida para inclusão no orçamento do governo de 2008. O Executivo ingressou com recurso, a fim de excluir o órgão da LDO de 2009, alegando que o mérito do processo ainda não foi julgado.
Relator do agravo, o desembargador Antônio Guerreiro Júnior entendeu que a liminar em vigor obriga o governo a incluir a Defensoria como órgão orçamentário autônomo. O magistrado se baseou em decisões anteriores do TJ e do Supremo Tribunal Federal.
Em outro agravo regimental interposto contra a Defensoria, o governo questionava a competência do órgão para estabelecer gratificação a seus servidores. O Estado mandou retirar dos contracheques um adicional de serviços extraordinários concedido pela Defensoria aos seus integrantes, por meio de portaria. A DPE conseguiu liminar, garantindo a reposição da gratificação, e o governo ingressou com recurso.
O desembargador relator Antonio Guerreiro argumentou que a Defensoria concedeu o adicional dentro do parâmetro orçamentário do órgão e da Lei de Responsabilidade Fiscal, o que, a seu ver, é perfeitamente compatível. O desembargador Mílson Coutinho pediu vista do processo.

 

Com informações da Assessoria do TJ



Escrito por gilbertoléda às 14h45
[] [envie esta mensagem
] []





Navalha

Governador divulga "Nota de Indignação" por denúncia

 

Acabo de ler no blogue do jornalista Marcos Deça (linkado ao lado) que o governador do Maranhão, Jackson Lago (PDT), já mandou à publicação na imprensa local uma tal "Nota de Indignação" devido à aparição do seu nome entre os denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) por envolvimento com o esquema desbaratado pela Polícia Federal na Operação Navalha. Como à época do escândalo, a nota deve ser publicada em espaço publicitário por O Estado do Maranhão e demais jornais locais nesta quarta-feira (14). Se duvidar, a Pública garante espaço na Folha de S. Paulo, em O Globo e no Correio Braziliense, como também o fez em maio do ano passado.

Republico a seguir. Comentarei mais tarde.

 

“Nota de Indignação

Foi com surpresa e indignação que tomei conhecimento da denúncia do Procurador-Geral da República. Meu nome apenas fora mencionado indiretamente em ligações telefônicas de terceiros.

Sou de um estado onde a política se promiscuiu com os interesses privados. Sou de um estado onde políticos erguem impérios empresariais à custa da crescente miséria de nosso povo. Construí minha vida pública em flagrante repúdio a essas práticas.  Eu e minha mulher vivemos austeramente, com padrão de vida de assalariados que somos.

As ilações feitas à ocasião foram amplamente esclarecidas à justiça e à opinião pública. Os pagamentos do Governo do Estado à construtora Gautama, no início da minha gestão, referem-se a obras já realizadas, atestadas e contratadas antes da minha posse. É dever de qualquer governo honrar os compromissos legalmente assumidos por governos passados.

Em nenhum momento autorizei quem quer que fosse a negociar com empresas ou empreiteiros em meu nome. Minhas atitudes e minha biografia são completamente alheias a esses conluios.O mandato que o povo do Maranhão me outorgou, venho exercendo-o na dimensão da plena responsabilidade social, fiel aos princípios éticos e morais que norteiam minha vida.O povo do Maranhão, que me conhece, sabe que o ônus político de mais esta infâmia será pequeno diante da missão que me confiou de libertar o Maranhão do atraso.

Jackson Lago

Governador do Maranhão”



Escrito por gilbertoléda às 21h52
[] [envie esta mensagem
] []





Navalha

"Figurões" maranhenses aparecem na lista de denunciados

 

Não é pequena a lista de "figurões" maranhenses denunciados pelo Ministério Público federal (MPF) ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) por envolvimento na máfia das obras comandada pela Construtotra Gautama e desbaratada pela Polícia Federal na Operação Navalha.

Confira abaixo, os nomes dos 61 envolvidos. Em negrito aparecem os ligados ao Maranhão.

 

1) Zuleido Soares de Veras

2) Maria de Fátima Cesar Palmeira

3) Tereza Freire Lima

4) Gil Jacó Carvalho Santos

5) Florêncio Brito Vieira

6) Humberto Rios de Oliveira

7) Vicente Vasconcelos Coni

8) Abelardo Sampaio Lopes Filho

9) Bolivar Ribeiro Saback

10) Rosevaldo Pereira de Melo

11) Dimas Soares de Veras

12) João Manoel Soares Barros

13) Ricardo Magalhães da Silva

14) Geraldo Magela Fernandes da Rocha

15) Roberto Figueiredo Guimarães

16) Ernani Soares Gomes Filho

17) Sérgio Luís Pompeu Sá

18) José Reynaldo Tavares

19) Jackson Kepler Lago

20) Ney de Barros Bello

21) Abdelaziz Aboud Santos

22) Ricardo Wagner de Carvalho Lago

23) Alexandre Maia Lago

24) Francisco de Paula Lima Júnior (Paulo Lago)

25) Sebastião José Pinheiro Franco

26) José de Ribamar Ribeiro Hortegal

27) Ulisses Cesar Martins de Sousa

28) José Aureliano de Lima Filho

29) José Ribamar Santana

30) José Eliseu Carvalho Passos

31) Otávio Júlio Rosas Costa Filho

32) Teotonio Brandão Vilela Filho

33) João Ferro Novaes Neto

34) Eduardo Henrique Araújo Ferreira

35) Denisson de Luna Tenório

36) Marcio Fidelson Menezes Gomes

37) Adeilson Teixeira Bezerra

38) José Vieira Crispim

39) Eneas de Alencastro Neto

40) Flávio Conceição de Oliveira Neto

41) João Alves Filho

42) João Alves Neto

43) José Ivan de Carvalho Paixão

44) Max José Vasconcelos de Andrade

45) Gilmar de Melo Mendes

46) Victor Fonseca Mandarino

47) Roberto Leite

48) Kleber Curvelo Fontes

49) Sergio Duarte Leite

50) Renato Conde Garcia

51) Silas Rondeau Cavalcante Silva

52) Jorge Targa Juni

53) Walter Luís Cardeal de Souza

54) Ivo Almeida Costa

55) Aloísio Marcos Vasconcelos Novaes

56) José Ribamar Lobato Santana

57) José Drumond Saraiva

58) José Ricardo Pinheiro de Abreu

59) Gregório Adilson Paranaguá da Paz

60) Emanoel Augusto Paulo Soares

61) Roberto Cesar Fontenelle Nascimento

 

 



Escrito por gilbertoléda às 13h45
[] [envie esta mensagem
] []





Navalha

“Se houve denúncia, para mim é melhor”, diz José Reinaldo

 

O ex-governador José Reinaldo (PSB) comentou, agora há pouco, em entrevista coletiva realizada no Hotel Abbevile, a denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal contra ele e mais 60 envolvidos no escândalo desbaratado ano passado pela Polícia Federal na Operação Navalha.

Segundo ele – que afirmou haver tido conhecimento da informação apenas pelos blogues, hoje pela manhã – a denúncia o beneficiará, na medida em que formaliza a abertura do processo.

“Se realmente houve denúncia, para mim é melhor, porque aí eu posso me defender das acusações, coisa que ainda não pude”, afirmou.

Na avaliação do neo-socialista, a denúncia não abala a sua candidatura a prefeito de São Luís, lançada oficialmente nesta manhã, durante a mesma coletiva.

“Como eu disse, a denúncia só me beneficia, no momento em que me dá a oportunidade de defesa. Quanto à candidatura, não acredito que tenha efeito negativo, basta ver o que aconteceu com a senadora Roseana [Sarney] (PMDB), denunciada em 2002 no caso Lunus e que depois foi candidata a senadora”, concluiu,



Escrito por gilbertoléda às 11h50
[] [envie esta mensagem
] []





Navalha

Jackson Lago e José Reinaldo denunciados pelo MPF

 

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), ontem à noite (12), sessenta acusados de participar do esquema de corrupção montado pela Construtora Gautama e desbaratado pela Polícia Federal na Operação Navalha.

Entre eles, estão o governador Jackson Lago (PDT) e o ex-governador José Reinaldo (PSB). Os nomes do governador de Alagoas, Teotônio Vilela, e o ex-ministro das Minas e Energia, Silas Rondeau também constam da denúncia.

As informações são do jornal “O Globo”.

Agora, caso o STJ decida por aceitar a denúncia, testemunhas e envolvidos devem ser ouvidos. No caso dos governadores do Maranhão e de Alagoas, as Assembléias Legislativas dos dois estados precisam autorizar o Tribunal a processá-los. Caso isso não ocorra, o processo só pode continuar após findo o mandato dos dois.

O esquema montado pela Construtora Gautama foi desbaratado dia 17 de maio de 2006. Após interceptar ligações entre os acusados, a Polícia Federal descobriu que a empresa baiana de Zuleido Veras pagava propina a membros de governos estaduais para garantir que venceria licitações.

Numa das ligações, dois sobrinhos de Jackson Lago aparecem negociando o pagamento de R$ 240 mil. Dias depois, a Secretaria de Infra-Estrutura do Maranhão (Sinfra) libera medições no valor de cerca de R$ 2,9 milhões.

No Maranhão, entre os maiores escândalos estão a construção de pedaços de pontes para justificar a liberação das verbas.



Escrito por gilbertoléda às 09h51
[] [envie esta mensagem
] []





Nada feito

Reunião fracassa e "Frente" sai esfacelada do Palácio dos Leões

 

Não deu mesmo em nada a reunião realizada ontem (9) no Palácio dos Leões para tentar reeditar a “Frente de Libertação do Maranhão” numa candidatura de consenso em torno do ex-governador José Reinaldo Tavares (PSB).

Participaram do encontro o governador Jackson Lago (PDT), o presidente da Assembléia, João Evangelista (PSDB); da Câmara, Isaías Pereirinha (PSL); os deputados tucanos Roberto Rocha, Carlos Brandão, Pinto Itamaraty; Julião Amim e Davi Alves Silva Júnior (PDT); Domingos Dutra (PT), Ribamar Alves (PSB), o ex-governador José Reinaldo e o ministro aposentado Edson Vidigal (PSB), além dos secretários Aderson Lago (Casa Civil) e Wilson Carvalho (Articulação Política).

Diante do governador, ao invés de retirar suas candidaturas do páreo, os pré-candidatos já lançados apenas reiteraram a intenção de permanecer na disputa. Flávio Dino, Cléber Verde, Clodomir Paz, João Castelo e José Reinaldo (?), segundo eles próprios e representantes dos partidos não abrirão mão de suas intenções. Pelo menos por enquanto.

O alenta para Jackson é que, apesar da decisão, houve um consenso: o posicionamento dos candidatos não “inarredável”.

 

A mentira do dia

Nem tanto à terra, nem tanto ao mar. Se é verdade que os nomes já lançados não pensam em abrir mão de suas candidaturas, também é verdade que podem, mais à frente, tomar outro posicionamento – algo perfeitamente normal quando se fala de política maranhense. Mas falar, hoje, que “Jackson assume comando da sucessão de Tadeu” é forçar demais a barra. Foi o que fez o Jornal Pequeno. É a mentira do dia.

 



Escrito por gilbertoléda às 09h31
[] [envie esta mensagem
] []





Racha no PDT

Tadeu lança Clodmir à revelia do governador Jackson Lago

 

O prefeito Tadeu Palácio lançou, agora há pouco, o secretário de Governo do Município, Clodmir Paz, candidato do PDT à Prefeitura de São Luís. O posicionamento do prefeito vem em clima de racha no partido e pode marcar o rompimento político da dupla Tadeu/Jackson. Neste momento, o prefeito está reunido com o governador e aliados no Palácio dos Leões. Em discussão, a viabilidade de reedição da "Frente de Libertação do Maranhão".;

Palácio chegou atrasado ao evento, por conta do compromisso com Clodomir, mas já afirmou que só admite a re-união da "Frente" se o tal "candidato de consenso" for o seu escolhido.



Escrito por gilbertoléda às 22h21
[] [envie esta mensagem
] []





Emblemática

 

 

É emblemática a charge do cartunista Cabral publicada hoje em "O Estado do Maranhão". Pouco (ou nada) nos resta a dizer. Que a justiça prevaleça!



Escrito por gilbertoléda às 14h16
[] [envie esta mensagem
] []





Desesperado

Tadeu Palácio perde espaço na luta pela indicação do sucessor

 

São cada vez mais correntes nos bastidores informações dando conta de que o prefeito Tadeu Palácio (PDT) anda desesperado por conta da movimentação de pedetistas em torno do possível lançamento do ex-governador José Reinaldo (PSB) como um candidato de consenso para a reedição da "Frente de Libertação do Maranhão".

Segundo o deputado federal Julião Amin (PDT), a enxurrada de apoios recebida pelo prefeito na última quinta-feira (8) - todos a favor da candidatura de Clodomir Paz - pode ter sido motivada por coação.

Amin estranhou, por exemplo, a presença de funcionários do Município e de membros das Distritais do PDT em reunião com o prefeito. "Sendo coagido, qualquer um vai", disparou. Em conversa com jornalistas na Assembléia Legislativa, o deputado também ponderou sobre a mudança de comportamento do prefeito em relação à sucessão. "Ele não defendia candidatura própria, defendia Canindé, por isso pediu que ele saísse do partido", afirmou, referindo-se à saída do secretário Municipal de Trânsito e Transportes do PDT para o PSL, como forma de viabilizar uma segunda via ao prefeito caso Clodomir Paz não vingasse como candidato.

Em tempo: até Canindé já afirmou apoio a Clodomir.



Escrito por gilbertoléda às 11h04
[] [envie esta mensagem
] []





Chororô na favela II

Mais do vexame do Flamengo no "Maracanazo"

 

 

 

 



Escrito por gilbertoléda às 18h39
[] [envie esta mensagem
] []





Com medo de quê?

Caciques locais usam “artilharia pesada” contra Flávio Dino

 

É nítido o temor que velhos caciques da política local têm do deputado federal e pré-candidato à Prefeitura de São Luís Flávio Dino (PC do B). Desde que o comunista se lançou como opção e, logo depois, garantiu o apoio do PT à sua empreitada, tem sido vítima recorrente de ataques dos prováveis adversários.

Roberto Rocha (PSDB), Pedro Fernandes (PTB), Gastão Vieira (PMDB), Paulo Rios (PSol), Domingos Dutra/Marcio Jardim/Silvio Bembem (PT). Todos eles, em algum momento, já deram declarações contra a candidatura do ex-juiz federal ou mesmo contra ele próprio.

Mas, então, pergunto: eles têm medo de quê, se, segundo comenta-se no meio, Flávio Dino foi eleito por votos de curral em Caxias e Tuntum; tem poucos eleitores em São Luís; não passa de um neófito na política maranhense; e está na rabeira em todas as pesquisa já realizadas por empresas de marketing político até o momento?

A verdade é que eles perceberam na figura do comunista um candidato real a tomar-lhes o lugar na “fila” - principalmente com os sete preciosos minutos de TV do Partido dos Trabalhadores . E isso os deixa pior que criança em sessão de filme de terror.



Escrito por gilbertoléda às 14h52
[] [envie esta mensagem
] []





Chororô na favela

Fla passa vexame diante de 50 mil no Maracanã

 

 

 



Escrito por gilbertoléda às 14h33
[] [envie esta mensagem
] []





Escândalo em Santa Helena

Menina é obrigada a levar comida para estuprador na cadeia

 

Revoltante! É o adjetivo mais ameno que posso utilizar para falar sobre o que está acontecendo em Santa Helena. Denúncia do deputado Ricardo Murad (PMDB) revelou que o promotor da comarca, Emmanuel Peres Netto Guterres, deu entrada em Ação Civil Pública contra a falta de aparelhamento do sistema de segurança na cidade.

O caso foi inicialmente publicado no blog do professor Hostilio Caio (linkado ao lado).

Num dos trechos do documento apresentado por Guterres, o escândalo: uma mãe e sua filha, esta vítima de estupro, são obrigadas a levar comida para o estuprador da menina, que se encontra acautelado na delegacia local.

Veja o que diz o promotor na ação:

“... exige-se aqui um mínimo de investimento e infra-estrutura colocada à disposição da sociedade para garantia da segurança pública, ante o estado crítico de insegurança, que atualmente atravessa esta Comarca, situação esta que já atinge o limiar da insensatez e conduz a absurdos ilógicos como por exemplo, o fato de que o preso “Luís Cearense”, acautelado na Delegacia de Santa helena, respondendo a ação penal por estupro continuado por mais de três anos contra a enteada e cárcere privado e violência doméstica contra a companheira, estas duas as quais tiveram coragem de denunciá-lo e pedir o seu afastamento do lar, tem as suas três refeições diárias providenciadas pelas duas vítimas, já que nesta cidade não é fornecida alimentação por parte da Secretária de Segurança Cidadã do Estado”.

Essa é a Segurança Cidadã de Jackson Lago e Eurídice Vidigal.



Escrito por gilbertoléda às 08h39
[] [envie esta mensagem
] []





“Evilsonduto”

Imagine Comunicação pode estar operando nos moldes da DNA

 

As denúncias do radialista Gilberto Lima (ex-Rádio Timbira) sobre o pagamento de propina a jornalistas via Imagine Comunicação ainda não foram bem explicadas. Até agora, o que se sabe é que o Governo cala diante das bombásticas declarações do ex-diretor.

Segundo ele, é através da empresa de Evilson Almeida que aliados e amilhados recebem “um por fora” para prestar (des)serviços de comunicação social para a turma do Palácio dos Leões.

Se forem confirmadas as denúncias, será o primeiro caso descoberto, em todo o Brasil, de plágio da logística de corrupção criada por Marcos Valério, da DNA e SMP&B.



Escrito por gilbertoléda às 14h56
[] [envie esta mensagem
] []





 

No cabresto

Edivaldo Holanda diz que PTC vai com o governador

 

O líder do Governo na Assembléia Legislativa, deputado Edivaldo Holanda (PTC), afirmou, nesta terça-feira (6), que o Partido Trabalhista Cristão deve mesmo seguir a orientação do governador Jackosn Lago (PDT) na sucessão municipal. Segundo ele, a única possibilidade de a legenda alçar vôo solo é se o governador e o prefeito Tadeu Palácio (PDT) não chegarem a um consenso em torno de uma candidatura única.

"Se saírem [candidatos] apenas João Castelo (PSDB) e Flávio Dino (PC do B), o PTC apóia o candidato do PDT indicado por Jackson Lago. Mas, se saírem esses dois, mais Clodomir [Paz], mais Canindé [Barros], aí eu me lanço candidato próprio do partido", afirmou.

Para o deputado, no entanto, a via de apoio a um único candidato é a mais viável. "Não adianta, não se inventa candidato em São Luís. Na capital, candidato que quer ganhar de verdade já tem que ter uma base sólida, tem que ter uns votinhos", avaliou.

Mais uma prova de que na queda de braço com o governador, Tadeu Palácio continua perdendo.



Escrito por gilbertoléda às 10h03
[] [envie esta mensagem
] []





Só de "H"

Marcio Jardim não deve ser candidato em Arari

 

O petista Marcio Jardim não deve mesmo candidatar-se a prefeito em Arari. Sem o apoio que pretendia dentro do próprio Partido dos Trabalhadores, Jardim parece ter-se acertado com a turma do Governo depois que ganhou de presente o posto de adjunto de Minas e Energia - ele era antes adjunto de Juventude, mas havia sido exonerado após a fusão da Secretaria com a pasta de Esportes.

Em Arari por ocosião da segunda edição do Festival Ambiental da Pororoca, organizado pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e e pela Prefeitura, o "ex-quase-pré-candidato" tratou de acompanhar o evento de perto, numa demonstração clara de aproximação com o atual prefeito, Leão Santos.

Em tempo: o prefeito é irmão do homem forte do governador Jackson Lago, Aziz Santos.

 



Escrito por gilbertoléda às 09h06
[] [envie esta mensagem
] []





Mais uma CPI à vista?

Murad quer apurar denúncias de Gilberto Lima

 

O deputado Ricardo Murad (PMDB) deve protocolar, nos próximos dias, requerimento solicitando a abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar as denúncias do radialista Gilberto Lima sobre a existência de Caixa 2 na Secretaria de Comunicação do Estado.

Murad considera relevantes as informações publicadas em blogs e jornais locais sobre o suposto desvio de recursos destinados à Rádio Timbira para o pagamento de "de pessoas estranhas ao quadro da SECOM".

Em conversa informal com jornalistas, o líder do Bloco Parlamentar de Oposição (BPO) declarou que aguarda apenas um pronunciamento oficial do Governo do Estado sobre a polêmica. Caso o posicionamento não seja satisfatório - ou não haja posicionamento algum -, tudo indica que a coleta de assinaturas comece ainda esta semana.



Escrito por gilbertoléda às 08h59
[] [envie esta mensagem
] []



 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]